sábado, 16 de maio de 2009

Marguerite Duras

Cada vez que leio Marguerite Duras entro num tipo peculiar de êxtase... ela remove partes profundas do meu pântano... acho todos os livros muito bons, já li mais de uma vez O Deslumbramento que deveria ter sido melhor traduzido para O Alumbramento de Lol.V. Stein. Acho incrível esse nome Lol. V. Stein. Esse jogo de palavras que ela tanto domina me fascina, Lacan dedicou todo um texto ao estudo dessa obra de Duras. Mas meu livro favorito, da cabeceira é A doença da morte... nem pode ser considerado um livro de ficção, pois pode muito bem ser um roteiro, uma peça, uma clipe.. um sonho. No fim do livro, a própria Duras dá indicações de como gostaria que fosse feito em filme ou teatro!! Que mulher surpreendente...
A personagem que não sabe-se se é uma ninfa, alguém realmente existente... essa dificuldade para doar-se, para dar-se ao amor... e a ausência que cria o desejo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário